As pessoas só valorizam o que têm, quando perdem!

As pessoas só valorizam o que têm, quando perdem!

Tá aí uma frase que escutamos sempre, não é mesmo? Mas realmente, porque será que a grande maioria das pessoas só valorizam o que têm, quando acabam perdendo? Infelizmente (ou felizmente, não sei) o

Leia tudo

Tá aí uma frase que escutamos sempre, não é mesmo?

Mas realmente, porque será que a grande maioria das pessoas só valorizam o que têm, quando acabam perdendo?
Infelizmente (ou felizmente, não sei) o ser humano vive na base de comparação, então tudo que conseguimos ao longo de nossa vida, tudo que temos e tudo que queremos, sempre comparamos com algo que já tivemos, algo que queremos ter, ou algo que outras pessoas possuem. Por isso, existe aquela outra famosa frase que ouvimos direto e reto “a grama do vizinho é sempre mais verde”.

Acredito que não fazemos isso por mal, afinal, sempre estamos em busca do bom e do melhor para nós.

O que o fato de valorizar depois que perde, tem a ver com comparação? Tudo!
Cansei de ver casos de pessoas amigas que os namorados terminaram, e a pessoa ficou mal, chateadíssima, demorou para se recompor. Tempos depois quando a pessoa ressurge das cinzas, e começa a viver novamente, livre, linda e bela, o ex namorado em questão brota do nada e quer conversar, ou até mesmo voltar, porque simplesmente ele percebeu que a namorada fazia falta na vida dele. Ele comparou a vida dele de agora, com a vida de casal que ele tinha, e ele viu que sentia a falta da ex.

Quantas vezes eu já ouvi essa história? Quantas vezes já li sobre essa história, na vida de diversas pessoas? Muitas, incontáveis. Porque, infelizmente, em muitos casos, só damos valor, quando perdemos.

Infelizmente, as pessoas, pouco a pouco, deixam a rotina dominar o dia a dia e, com isso, acabam não vendo as coisas com os mesmos olhos. Então, aquela pessoa que você vê diariamente (pai, mãe, marido, esposa, namorada, namorado, cachorro, gato, pássaro, etc), não é tão mais valorizada. O ser humano é um ser “acostumável”, acostumamos rápido com as situações adversas do dia a dia e, por vezes, deixamos de valorizar as pessoas que ficam do nosso lado, aquelas pessoas que nos aguentam diariamente, aquelas pessoas que nos fazem companhia em coisas normais do dia a dia, como assistir a novela, um filme, almoçar, jantar, sair para comer, e diversas outras atividades que fazemos diariamente.

Precisamos dar mais valor às coisas e, principalmente, às pessoas que nos acompanham na nossa vida.
Coisas descartáveis que são perdidas, conseguimos novamente, compramos, pegamos emprestado, seja lá o que for, mas pessoas e animais não. Então,quando alguém que amamos se vai, em muitos casos essa pessoa não volta e nos deixam com um grande vazio dentro de nós, com apenas memórias boas. Até as memórias ruins que naqueles momentos difíceis contribuíram com as brigas, com os desentendimentos, acabam ignoradas, porque as coisas boas sempre são mais visíveis, e muito mais quando não temos mais a opção de ter aquela pessoa do nosso lado.

Então minha dica é: compare sim, mas não deixe de ver as coisas boas que temos diariamente na nossa vida.

Compare sim, porque, às vezes, só assim vemos que o que temos é infinitamente melhor, do que o que as outras pessoas possuem ou poderiam possuir.
__________

Tainan Morena
Direitos autorais da imagem de capa: linux87 / 123RF Imagens

Posts Relacionados