Com novo esquema tático, Carpegiani surpreende e acirra disputa interna no Fla

Com novo esquema tático, Carpegiani surpreende e acirra disputa interna no Fla

O Flamengo de Carpegiani vem dando esperança à torcida rubro-negra de uma temporada vitoriosa. O treinador mudou o esquema para o 4-1-4-1 e surpreendeu a todos, principalmente por ter apenas Cu

Leia tudo

O Flamengo de Carpegiani vem dando esperança à torcida rubro-negra de uma temporada vitoriosa. O treinador mudou o esquema para o 4-1-4-1 e surpreendeu a todos, principalmente por ter apenas Cuéllar como responsável direto pela marcação. Já Lucas Paquetá, Éverton Ribeiro, Diego e Éverton Cardoso formam o restante do meio campo titular e são responsáveis tanto por ajudar na marcação, quanto municiar Henrique Dourado no ataque. Esta equipe será titular ao menos até o confronto contra o Madureira, na estreia da Taça Rio.

No returno, será a mesma equipe que vai jogar. No segundo jogo, o clássico contra o Fluminense, aí vou repensar -, disse o treinador após a vitória sobre o Botafogo.

Paulo César Carpegiani ainda foi enfático ao responder sobre o que ele espera do estilo de jogo proposto com apenas um volante de contenção. Para o treinador, não é necessário volantes para marcar, desde que os meio campistas ajudem na recomposição defensiva.

– Se eu quisesse alguém no meio para marcar, colocaria zagueiros. Digo que o importante é ocupar os espaços. A gente faz exercícios para que se tenha isso que ocorreu no jogo. Quando ocupamos bem os espaços, a bola sai de trás redonda -, afirmou o comandante.

Carpa ratificou seu pensamento citando dois dos mais técnicos jogadores que tem na equipe. Diego e Everton Ribeiro não tem cacoete de marcador, mas um simples posicionamento adequado ajuda bastante o time como um todo.

– Éverton, Diego. São jogadores que não sabem marcar. Mas um simples posicionamento, um retorno, uma sombra. Eles sabem fazer. Temos que tornar esse time competitivo. Qualidade eles têm -, concluiu o treinador.

O novo estilo de jogo rubro-negro promete acirrar cada vez mais a disputa interna dentro do elenco. Quem está fora quer entrar, e quem está dentro não quer sair. Então, todos vão buscar seu espaço no Flamengo.