Entenda por que Cristiano Araújo era tão famoso para alguns e um completo desconhecido para outros

Entenda por que Cristiano Araújo era tão famoso para alguns e um completo desconhecido para outros

Para os fãs que seguiam a carreira do cantor, considerado uma das revelações do sertanejo, perder o ídolo de 29 anos de uma forma tão trágica ainda é algo difícil de aceitar.Mas, para outras pessoas,

Leia tudo

Para os fãs que seguiam a carreira do cantor, considerado uma das revelações do sertanejo, perder o ídolo de 29 anos de uma forma tão trágica ainda é algo difícil de aceitar.
Mas, para outras pessoas, principalmente moradores do eixo Rio-São Paulo, o cantor não era tão conhecido assim. Nas redes sociais, foi relativamente comum ver pessoas comentando que nunca tinham ouvido falar do astro sertanejo.
Famoso há cerca de quatro anos, Cristiano Araújo integra uma nova geração de artistas que independem do formato de divulgação das gravadoras, não contam com exposição em veículos tradicionais de imprensa e nem atingem sucesso em regiões antes consideradas essenciais, como as capitais dos Estados.
Cristiano Araújo e Allana: uma história de amor abreviada pela tragédia na BR-153
O êxito do cantor está atrelado principalmente a um trabalho sólido de divulgação e presença constante em rodeios, feiras agropecuárias e aniversários de cidades. Esses eventos acontecem principalmente em cidades do interior de Estados do Centro-Oeste, Sul e Sudeste e integram o nem tão recente domínio sertanejo na música nacional.
Desde o início dos anos 2000, o estilo tomou espaço do rock, axé, MPB e pop no País. Segundo uma pesquisa realizada pela Crowley, músicas sertanejas foram executadas mais de 838 mil vezes nas emissoras auditadas pela empresa em 2013. Enquanto a MPB teve menos de 6.000 execuções. O rock ainda garante 41 mil execuções, atrás do pop nacional e internacional (com 220 mil) e samba/pagode (160 mil).
Relembre a trajetória de Cristiano Araújo, um dos cantores sertanejos mais amados do Brasil
Cristiano é um exemplo disso. Nas listas das músicas mais tocadas de 2013, ele emplacou dois sucessos: Caso Indefinido e Mente pra Mim. Em 2014, foi mais um: Cê que Sabe. Isso sem contar Maus Bocados e Bara Berê, tocadas em qualquer festa sertaneja dos últimos três anos.
Além disso, cantores que integram as listas dos mais tocados e vendidos do Brasil, sequer chegam a se apresentar com frequência em casas tradicionais de São Paulo e do Rio, como Citibank Hall ou HSBC Brasil. Até porque, franquias como Woods e Brooks se popularizaram pelo País como casa para shows e baladas em cidades estratégicas. É um nicho com foco em um público bem específico.

Posts Relacionados