Mãe sentia um cheiro podre em filha de 18 meses e, ao descobrir o motivo, caiu no choro; entenda

Mãe sentia um cheiro podre em filha de 18 meses e, ao descobrir o motivo, caiu no choro; entenda

Katerina Getsevich, uma mãe de 30 anos, de Londres, Inglaterra, fez uma descoberta inesperada e repugnante ao sentir um cheiro ruim vindo de sua filha Accurisa Getsevich, de apenas 18 meses. El

Leia tudo


Katerina Getsevich, uma mãe de 30 anos, de Londres, Inglaterra, fez uma descoberta inesperada e repugnante ao sentir um cheiro ruim vindo de sua filha Accurisa Getsevich, de apenas 18 meses. Ela reparou que, mesmo quando acabava de sair do banho, a bebê apresentava um cheiro ruim. Foi então que, após esperar algumas semanas para verificar se o problema desapareceria, ela resolveu levar a filha ao médico.

Uma vez lá, o médico examinou a criança e descobriu que havia algo de errado em seu rosto. Ele notou que um pedaço apodrecido de esponja estava preso em seu nariz, causando o problema. Os sintomas, de acordo com a mãe, eram espirros constantes e sensação de congestionamento nasal, semelhante a um resfriado simples. Mas, o que despertou a atenção de Katerina foi o momento em que a criança começou a produzir secreções verdes e vermelhas.

 

O primeiro diagnóstico, feito por médicos de um hospital em Hammersmith, foi de um vírus misterioso e, portanto, foram-lhes prescritos alguns antibióticos. No entanto, Katerina notou que o problema persistia e duas semanas depois teve de retornar ao pronto socorro.

Accurisa foi novamente examinada e desta vez os médicos conseguiram encontrar um pedaço de material branco dentro de sua narina. “Cheirava a pus podre”, disse a mãe em entrevista ao The Sun. “Com uma pinça eles removeram gradualmente a massa, e eu descobri que era um pedaço de esponja”.

 

Inconformada, ela disse não ter certeza de onde o pedaço de esponja surgiu e como foi parar no nariz da filha. Contudo, suspeitava que pudesse ser parte do revestimento de uma caixa de brinquedos. Enquanto Accurisa se recupera do incidente, Katerina resolveu divulgar a história para que outros pais pudessem ficar em alerta em relação ao que as crianças colocam no nariz.