O QUE FAZ ESSA RAÇA DE LOBO PARA MATAR SUAS VÍTIMAS, VAI TE DEIXAR IMPRESSIONADO!

O QUE FAZ ESSA RAÇA DE LOBO PARA MATAR SUAS VÍTIMAS, VAI TE DEIXAR IMPRESSIONADO!

Eles se movem como fantasmas ao longo das margens da ilha de Vancouver no Canadá. Diferente de suas contrapartes terrestres, os lobos-marinhos costumam viver “com duas patas no mar e duas em terra”,

Leia tudo

Eles se movem como fantasmas ao longo das margens da ilha de Vancouver no Canadá. Diferente de suas contrapartes terrestres, os lobos-marinhos costumam viver “com duas patas no mar e duas em terra”, de acordo com informações da National Geographic.

“Há algo sobre estar na presença de um lobo costeiro [também conhecido como lobo marinho] – eles têm essa magia e aura em torno deles”, disse o cineasta britânico Bertie Gregory, que em 2011 teve a sorte de se deparar com o raro animal.

Tal experiência o inspirou a retornar na ilha para documentar os lobos-marinhos para a primeira série do National Geographic para o YouTube, a “wild_life”. “Os lobos costeiros são predadores exclusivos, e eles estão caçando nesta paisagem absolutamente épica”, explica Gregory.

Ele refere-se como “paisagem épica” a uma ilha do tamanho aproximado de Maryland (EUA), a qual as franjas ocidentais e remotas ainda são uma fronteira selvagem em meio ao noroeste do Pacífico.



Chris Darimont, diretor de ciência da Raincoast Conservation Foundation, estudou o estilo de vida incomum dos lobos-marinhos por quase duas décadas, e compartilhou alguns fatos intrigantes sobre eles. Confira:

1 – Há dois tipos de lobos-marinhos

Existem duas populações de lobos-marinhos: os costeiros continentais e os lobos das ilhas costeiras – este último, o foco da busca de Gregory. Segundo ele, os das ilhas costeiras comem menos frutos do mar em comparação aos outros.

2 – Suas vidas se resumem ao oceano e arredores

Ao contrário dos lobos terrestres, os marinhos são inteiramente dedicados ao mar – e seus genes definem isso. Eles possuem uma forma de DNA distinta que os distingue dos terrestres, de acordo com um estudo de 2014 publicado na BMC Ecology.

Embora essas diferenças genéticas não sejam tão incomuns, descobri-las em uma área tão pequena como a costa oeste da ilha de Vancouver é.

“Os lobos são animais altamente móveis, que têm faixas domésticas de centenas de quilômetros extensão. Eles são capazes de atravessar vários tipos de barreiras naturais, incluindo a água”, explicou Erin Navid, coautora do estudo e pesquisadora da Universidade de Calgary.

Até 90% da dieta destes animais e composta por mariscos, sendo o restante composto por salmão. Por vezes, eles também se alimentam de ovos de arenque, focas, lontras e carcaças de baleias.

3 – São excelentes nadadores

Quando o assunto é procurar comida, os lobos-marinhos podem nadar por quilômetros e entre ilhas apenas para procurar animais e carcaças. “Nosso registro mais distante [de suas habilidades de natação] é para um arquipélago a 12 quilômetros da massa terrestre mais próxima”, disse Darimont.

4 – Eles são do tamanho de um pastor-alemão

Menores em estatura do que os lobos cinzentos do país, os lobos-marinhos geralmente possuem uma cor marrom avermelhada.

5 – A ilha de Vancouver não é o único lugar que chamam de casa

Existem mais populações de lobos-marinhos no sudoeste do Alasca, embora seus números tenham reduzido ao longo do tempo. “Eles já foram até a Califórnia, suas antigas florestas tropicais temperadas. Agora são vão para o norte de Vancouver”, disse Darimont.

“Este é um lembrete de que devemos cuidar bem deles”.

[ National Geographic ][ Fotos: Reprodução / National Geographic ]

Posts Relacionados