Por que não devemos estalar os dedos?

Por que não devemos estalar os dedos?

Estalar os dedos é um hábito comum porque serve para eliminar a tensão. Além disso, se tornou uma prática inconsciente. Não obstante, alguns estudos indicam que é perigoso, principalmente quando o

Leia tudo

Estalar os dedos é um hábito comum porque serve para eliminar a tensão. Além disso, se tornou uma prática inconsciente. Não obstante, alguns estudos indicam que é perigoso, principalmente quando o fazemos de maneira voluntária e sem nenhuma razão.
O chefe de traumatologia de um hospital no México, Mariano de Jesús Virgen de León, afirmou que "as pessoas que praticam pouca atividade física são as que mais estalam os ossos e, longe de liberar qualquer tipo de tensão nas articulações (ou mesmo aliviar o cansaço delas), este costume só aumenta essa tensão porque derrama na área lubrificante natural, conhecido por líquido sinovial, que existe para evitar que os ossos fiquem travados".
Ao estalar os dedos, o espaço entre as articulações aumenta, porque os gases que se dissolvem no líquido sinovial formam bolhas. Quando as pequenas bolhas se juntam, elas formam outras ainda maiores que 'explodem' ao entrar mais líquido nos espaços formados. O estalar dos dedos deve acontecer 15 minutos após este processo, que é o tempo de que a articulação precisa para voltar ao seu tamanho normal e que os gases precisam para se dissolver no líquido sinovial.
Por outro lado, sabe-se que existe uma sensação de relaxamento ao estalar os ossos, e é por isso que muitas pessoas o fazem frequentemente. Mas é preciso saber que esse movimento é brusco, inconsciente e desequilibrado para nossas articulações, e isso pode provocar não apenas um desgaste, mas também fissuras nos ossos.

Mas, no final das contas, dá ou não dá artrite? A resposta pode ser observada em um dos casos mais conhecidos de auto investigação. Trata-se do doutor Donald Unger. Durante mais de 60 anos ele estalou os dedos da mão esquerda duas vezes ao dia, e nunca o fez na mão direita. Ele examinava suas mãos anualmente e nunca encontrou sinais desta doença degenerativa, nem mesmo na mão 'estalada'.

Posts Relacionados