Temer é levado a hospital após sofrer obstrução urológica

Temer é levado a hospital após sofrer obstrução urológica

O presidente Michel Temer foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo após dar entrada em um hospital de Brasília devido a

Leia tudo

O presidente Michel Temer foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo após dar entrada em um hospital de Brasília devido a uma

O presidente Michel Temer foi levado nesta quarta-feira (25) ao Hospital do Exército em Brasília, depois de sofrer uma obstrução urológica, informou a Presidência da República

De acordo com nota, Temer teve um desconforto no fim desta manhã e se consultou com o médico do Planalto. O médico recomendou que o presidente fosse avaliado no hospital onde foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo, e deverá ter alta ainda nesta quarta-feira, informou o Palácio do Planalto em nota.

Há uma preocupação sobre o estado de saúde de Temer nos últimos meses.

Segundo o líder do governo na Casa, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Temer passa bem e orientou sua base parlamentar a seguir com a votação na Câmara dos Deputados de uma denúncia criminal de que é alvo.

O presidente está sendo submetido a exames. De acordo com uma fonte, Temer já havia sentido esse tipo de desconforto, que se acentuou nesta quarta-feira.

A assessoria de imprensa do Planalto disse a jornalistas no Hospital do Exército que Temer chegou ao local por volta das 12h50 e deve deixar a unidade assim que terminarem os exames.

Temer estava no Planalto quando sentiu o desconforto, enquanto parlamentares discutiam em sessão na Câmara dos Deputados a nova denúncia contra o presidente e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Por falta de quórum a sessão acabou sendo suspensa no início da tarde. Os governistas não conseguiram alcançar o registro mínimo de presença de 342 deputados para iniciar a fase de votação da denúncia.

Temer é acusado pela Procuradoria-Geral da República dos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. A votação pela Câmara dos Deputados da segunda denúncia contra o presidente está prevista para ocorrer nesta quarta-feira.

Posts Relacionados